Boas Vindas

Caros Associados,

O amplo conjunto de iniciativas de informação, divulgação e formação, desenvolvidas pela AFCEA Portugal, ao longo de todo o seu percurso histórico, em apoio dos seus associados guindaram a Associação a um patamar de prestígio e de reconhecimento, que a creditam, como uma instituição de referência, no âmbito dos intervenientes nas áreas da defesa e segurança nacionais.

Respondendo a esta pesada mas honrosa herança, a Direção agora empossada, ciente de que o conhecimento, a capacidade criativa e a inovação, como fatores de competitividade, são decisivos para o desenvolvimento das empresas e através destas, para o desenvolvimento da economia, procurará que a AFCEA Portugal se mantenha igual a si mesma, cumprindo a missão de facilitar aos seus associados o relacionamento com as diferentes entidades relevantes nos sectores da defesa e segurança.

Serão grandes linhas de ação da AFCEA Portugal:

• A organização de eventos tecnologicamente relevantes;
• A presença em eventos nacionais e internacionais;
• O estabelecimento de protocolos com instituições de ensino, militares e civis;
• O reforço dos clubes de estudantes;
• A criação dos Young Afceans;
• O relacionamento com AFCEA Internacional e com a AFCEA Europa.

Neste sentido, a AFCEA Portugal, acompanhará e continuará atenta, ao desenvolvimento dos principais temas com atualidade nos domínios dos sistemas e tecnologias de informação, da intelligence e da cibersegurança, que tenham relevância para os setores da defesa e da segurança, possibilitando desta forma, aos consumidores finais desses setores, a explicitação dos seus requisitos tecnológicos e à indústria, às universidades e aos centros de investigação, a apresentação das suas soluções. 

Merecerão particular destaque, as tecnologias de duplo uso por permitirem a exploração de sinergias, a promoção de economias de escala e por proporcionarem o equilíbrio financeiro dos investimentos realizados.
Consideramos que é este o nosso contributo para o reforço da base tecnológica e industrial de defesa nacional, trilhando um caminho que ajude as empresas a enfrentarem com sucesso, os novos desafios e oportunidades que se lhes vão colocar.

Uma área à qual esta nova Direção, procurará dar uma atenção especial, será a dos jovens e dos estudantes, tendo em atenção que é neles que reside o futuro da Associação. Assim, aos Clubes de Estudantes do Porto (na FEUP) e da Covilhã (na UBI), cuja criação em 2013, foi um passo decisivo para o envolvimento do meio académico jovem, nos objetivos operacionais da associação, procuraremos juntar novos Clubes de Estudantes e criar um programa para “Young Afceans” que para além de possibilitar trazer jovens à nossa organização, vise promover oportunidades de interação entre estudantes, investigadores e profissionais, interessados pelos sectores das comunicações, da eletrónica, das informações e dos sistemas de informação, no âmbito da defesa e segurança.

Termino, afirmando-vos que “o que nos move”, é verdadeiramente o desejo de que, através da atividade da AFCEA Portugal, as ideias e o trabalho gerado nas empresas, nas universidades, nos centros de investigação e nos utilizadores finais, sejam um contributo importante para a criação de riqueza nacional.

Com os meus melhores cumprimentos,
Mário do Carmo Durão

Lisboa, 15 de Outubro de 2014

e-mail